06/12/2017 16h04 - Atualizado em 06/12/2017 16h04

Indígenas bloqueiam Perimetral após desocupação de sítio

Para evitar conflito, a PM bloqueou acesso à perimetral na rotatória.

Por: Malaquias Batista
 
Indígenas criaram barricada na Perimetral norte que dá acesso à Penitenciária Estadual
Foto: Cido Costa Indígenas criaram barricada na Perimetral norte que dá acesso à Penitenciária Estadual
Foto: Cido Costa

Grupo de indígenas bloquearam a Perimetral norte que dá acesso à Penitenciária Estadual de Dourados (PED) após a desocupação de sítio às margens da rodovia.

Os índios que ocupavam a propriedade rural desde o início do ano passado, foram despejados na manhã de ontem, cumprimento de reintegração de posse.

Eles colocaram barricada no meio da pista para impedir a passagem de veículos. No final da manhã, por volta das 11h, três caminhoneiros chegaram a ficar encurralados em meio aos indígenas. Foi preciso a ação policial para retirá-los do local.

Para evitar conflito, a PM bloqueou acesso à perimetral na rotatória nos altos da avenida Presidente Vargas. Policiais orientam motoristas a pegar outra rota.

Cerca de dez famílias indígenas ocupavam o sítio onde havia produção hortifrutigranjeira. A propriedade é vizinha a aldeia Jaguapiru.

Depois que o governo estadual inaugurou a Perimetral Norte, no final de 2012, para desviar o tráfego pesado do centro da cidade, sítios que ficaram após a rodovia passaram a ser considerados pelos índios como terras indígenas. A partir daí iniciou invasões de propriedades.

As ocupações são maiores do outro lado da Perimetral, onde há sítios vizinhos a outra aldeia, a Bororó. Desde o ano passado famílias indígenas ocuparam propriedades daquela região. Um dos sitiantes chegou a abandonar a casa, enquanto outros moram nas residências, mas possuem indígenas com moradias dentro de suas terras.